AnaMaria

Conar dá início a processo de representação ética contra Gusttavo Lima por causa de lives

Segundo o Conselho, o cantor teve atitudes irresponsáveis durante as lives

Da Redação Publicado em 15/04/2020, às 15h17 - Atualizado às 15h17

Conar entra com processo contra Gusttavo Lima - Instagram/ @gusttavolima
Conar entra com processo contra Gusttavo Lima - Instagram/ @gusttavolima

Gusttavo Lima está tendo sucesso em suas lives, no entanto, suas atitudes nas mesmas estão afligindo algumas pessoas.

Acontece que o Conar, que também é conhecido como o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, deu início ao processo de uma representação ética, na última terça-feira (14), em combate às publicidades feitas na ‘Live Gusttavo Lima - Buteco em Casa’ e no ‘Buteco Bohemia em Casa’, que foram transmitidas nas redes sociais anteriormente.

De acordo com a associação, o processo surgiu “a partir de denúncias recebidas de dezenas de consumidores”, que declararam que as propagandas realizadas pela Ambev necessitam de “cuidados recomendados pelo Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária para a publicidade de bebidas alcoólicas”.

O Conar alertou sobre uma “falta de mecanismo de restrição de acesso ao conteúdo das lives a menores de idade” e ainda citou que a ingestão de bebidas alcoólicas em nível demasiado, estimula “o consumo irresponsável do produto”.

Acredita-se que a motivação desta afirmação tenha sido gerada por alguns comportamentos do sertanejo, que, por sua vez, chegou a quebrar o celular com o microfone pensando que o objeto era uma garrafa de cerveja. Além disso, ele mandou um recado para os credores na live, que chegou a durar mais de cinco horas.

Desde a emissão deste comunicado, o famoso e a Ambev podem fazer suas defesas ao Conselho de Ética ou mudar e “adaptarem de imediato o conteúdo publicitário das lives às regras éticas”, de acordo com o que disse o documento.

Vale lembrar que ainda não há uma data estipulada para que o julgamento aconteça.